HOME   >   EMOÇÕES   >   RAIVA

Amor
Medo
Nojo
Raiva
Tristeza
Vergonha e Culpa
Alegria


Raiva

A raiva é uma das emoções mais “injustiçadas” pois socialmente ela não é bem vista, confundindo-se raiva com agressão. A função da raiva é a proteção, a eliminação de obstáculos e o estabelecimento de limites. Sentimos raiva quando alguém ou algo se coloca entre nós e nossos objetivos, quando temos o nosso espaço invadido ou quando nós mesmos ou outras pessoas são colocadas sob ameaça. A raiva não envolve necessariamente agredir pois existem outras maneiras de impor limites. Ela pode estar relacionada também a um senso pessoal de justiça.

Não há nada de errado portanto em sentir raiva em alguns momentos. Nem mesmo há nada de errado quando uma criança sente raiva dos próprios pais pois ela cresce precisando experienciar limites, frustrações e isto muitas vezes gera raiva em um momento inicial. Não é “pecado” sentir raiva e esta emoção não faz nem da criança nem do adulto uma pessoa ruim. A questão, mais uma vez, é o equilíbrio, poder sentir a emoção, entendendo o seu objetivo, regulando-a para que ela não saia do controle e nem perca o seu objetivo. Enquanto a agressão , o ódio ou a fúria pode nos colocar em risco, a raiva funcional e adaptativa, gera um sentido de empoderamento ao Self, de podermos afirmar quem somos e também as nossas diferenças e escolhas.
Rua Engenheiro Enaldo Cravo Peixoto, 215 – Sala 310 – Tijuca – Rio de Janeiro
(21) 2204 2699 – contato@tfebrasil.com.br